Jogando o Buquê – II

Hoje em dia, algumas tradições ficaram para trás, nem todos querem casar… mas atirar o buque  é uma brincadeira que permanece na maioria das festas… quem quiser tenta pegar, quem não quiser faz de conta que não ouviu o chamado, enquanto toma mais uma taça de espumante geladinho.

Associado a atirar o buque, existe a brincadeira de escrever o nome das convidadas “casadouras” na barra do vestido.

Esta brincadeira pode ser simplificado: os nomes podem ser escritos em uma fita de organza, seda ou cetim, com caneta de tecido. E esta fita fica guardada dentro do decote do vestido da noiva, desde o inicio da cerimônia!

Após a noita atirar o buque, a convidada que o pegou, puxa a fita do decote (fica divertido), confere seu nome na fita e depois tira a foto com a noiva.

Neste casamento, foram escritos os nomes de TODAS as convidadas… sim, TODAS! Afinal além de ser um wedding destination, era um late wedding, a noiva com quase 50, a maioria das convidadas já estavam casadas! Então foram chamadas TODAS para pegar o buque

Foi uma brincadeirinha simpática, amável, simples e que a fez sorrir.  Valeu!

Painel de Fotos dos Casais Convidados

Meu (aliás, nosso, pois não casei sozinha, rsrs) casamento foi um destination wedding, do jeitinho que sonhei, mas… meu sonho fez com que nossos queridos convidados tivessem que viajar 2 horas (para quem morava perto) ou rodar bem mais que isso para o pessoal do interior, ou ainda pegar avião e estrada para quem morava em outro estado.

Talvez por ter feito nossos convidados se deslocarem tanto, investindo seu tempo e $$, eu quis muito ENCANTÁ-LOS, fazê-los sentir-se verdadeiramente parte da festa. E foi assim que surgiu a ideia do painel que chamei de “Casais Famosos”.

Neste painel eu misturei fotos do nosso ensaio fotográfico Pré-Wedding com fotos de nossos convidados no dia do seu casamento. Ficou SEN–SA–CIO-NAL! Eu achei!

Procurei fazer painel como uma surpresa, sem pedir as fotos diretamente aos convidados. Para conseguí-las me dediquei à “pescaria digital”: instagram, facebook, internet, meus arquivos de fotos… Desta forma consegui pouco mais da metade das fotos dos casais… Para os demais, pedi para as mães de alguns convidados e para as filhas ou netas de outros. As fotos que faltaram pedi diretamente às pessoas, dizendo que queria fazer algo bacana na festa. Sobraram ainda os casais que não se casaram. Para estes escolhi fotos bonitas dos dois juntos e os coloquei no meu mural também!

Encontro das Damas com a Noiva

Brincadeira lembrou infância, quanto estes anéis eram adorados pelas meninas.

Mesmo já tendo acontecido a despedida de solteira da Jaque, fizemos um encontro da noiva apenas com suas Damas, apesar do calendário apertado da noiva.

Marcamos em um restaurante charmoso, em um recanto mais privado. É certo que preparamos algumas brincadeiras – simples e low cost – e o resultado foi um encontro prá lá de especial, aconchegante!

A noiva, em uma brincadeira muito querida, levou uma caixinha com aqueles anéis de plástico com enorme pedra, e foi colocando um em cada dama, dizendo o porque que ela, entre várias amigas, havia sido convidada para ser sua dama. Foi emocionante! Histórias antigas e recentes foram compartilhadas. Deu significado ao encontro… ficou lindo!

Esmaltes com TAG "MÃOS DE DAMAS"
Esmaltes na cor do vestidos para as Damas, tom de branco para noiva e Dama de Honra

Eu comprei esmaltes na cor do nosso vestido e prendi uma TAG dizendo “Mãos de Damas”. Para a noiva e para a Dama de Honra (sua irmã), eu escolhi um tom de branco, e a TAG mudou para “Mãos de Noiva” e “Mãos de Dama de Honra”. Ficou super simpático, foi surpresa para as damas, combinei apenas com a noiva. A cor do vestido era um marsala lindo, e o tecido foi presente da noiva para suas Damas.

Fizemos também, previamente, uma entrevista com o noivo, do tipo “ela disse/ele disse”. E aplicamos na noiva, que se saiu bem! Este momento foi muito descontraído, foi bom estarmos em um ambiente mais reservado! Cada Dama lia uma pergunta, se a noiva errava, tomava 1 gole de champanhe, se ela acertava a Dama tomava uma taça.

Sintonia entre Damas e Noivos. Ops, na foto faltou uma Dama e a Dama de Honra

Esta noiva é uma amiga muito querida, e neste encontro as damas puderam retribuir com CARINHO a escolha dela de nos ter ao seu lado no dia de seu casamento. Que por sinal foi lindo, num lugar lindo. Conto mais sobre ele outro dia.

Janelas de Demolição na Decor

Quero te incentivar a usar a criatividade para decorar tuas festas.

Te mostro um UPCYCLING (=reutilização criativa, às vezes tornando algo melhor do que era antes) que utilizamos na festa.

Nosso casamento foi ao ar livre e com o clima meio indefinido optamos por usar um toldo. Não é a solução mais charmosa do mundo… mas foi ótimo contra o sereno! Então lembramos que tínhamos meia dúzia de janelas de demolição armazenadas e achamos que fariam um ótimo conjunto com o estilo Boho Chic da festa.

Ficou muito legal. A decoradora Andrea da Mistura Fina Eventos escreveu palavras aconchegantes em parte dos vidros e pendurou singelos arranjos de flor nas janelas. E o que seriam cortinas de plástico transparentes leitosos, tornaram-se fundo para as janelas afetivas!

Vejam algumas fotos… ficou muito bacana, não?

Jogando o Buquê

Buque com suculentas para a cerimônia e com mosquitinhos para atirar

FALANDO SOBRE A TRADIÇÃO DE ATIRAR O BUQUE E ALGUMAS “COSITAS MÁS”!

Um momento que faz parte das festas de casamento é quando a noiva, de costas, atira o buque para as convidadas.

Algumas noivas fazem um segundo buque, apenas para esta hora. Por motivos variados: podem secar e usar de arranjo floral em sua casa nova, para ser mais leve e prático na hora de arremessar, para olhar apaixonada para ele no dia seguinte… cada um faz como prefere.

Para democratizar a brincadeira, tivemos 3 arremessos na nossa festa. além de eu atirar o buquê, o noivo arremessou uma caixa (vazia) de uísque, e nosso filho atirou um sapo de pano.

Quando casamos, nossos convidados eram 80% formado por casais… então convidei à TODAS as convidadas para vir pegar o meu buque. Quem não se importou em infringir a tradição se apresentou.

Não sei por que mas, na hora que o noivo arremessou a caixa de uísque, vieram TODOS os homens! A caixa –vazia – foi enfeitada com um laço e arremessada para os “guris” e a garrafa – cheia – foi entregue, logo após, para o hábil “Taffarel” que pegou a caixa.

E o último arremesso foi pensado porque que temos um filho. A idéia parecia legal, mas não funcionou muito bem. Nosso filho, na época com 5 anos, atirou para os priminhos e amiguinhos. As crianças em curtiram, mas ele ficou bem chateado. Acontece que quando o sapo chegou  na nossa casa  eu o mostrei para ele, que adorou o sapo… e o queria para ele. Mas fora isto, ficou bonito ver as crianças na brincadeira. E assim , incluído na brincadeira, nosso filho também protagonizou aquele dia especial.

Decoração de Casamento com Santo Antonio e Máquina de Escrever Antiga

Talvez nossos convidados não soubessem, mas nós sabíamos e isto bastou.

Gosto da idéia de a decoração de casamento ter um significado especial… e a decoração do nosso casamento teve. A imagem do Santo Antonio era da minha sogra, e a máquina de escrever antiga recebi do meu pai aos 12 anos, pois eu a adorava (naquela época ela já era antiga!). Uma pena mas meu pai e meus sogros já haviam falecido há alguns anos quando casamos. Vida real é assim, nem tudo sai como planejado. Então a imagem e a máquina foram incorporados na festa para, de alguma forma, os representar.

A imagem de Santo Antonio, foi utilizada em 2 momentos: durante a cerimônia o Santo Antonio estava lindo e representativo no singelo altar, afinal… é o santo casamenteiro, após a cerimônia o altar foi desmobilizado e a imagem foi levada para um aparador, onde deixamos também alguns santinhos de Santo Antonio, já abençoados. Junto um cartãozinho: “Lembrança de Santo Antonio. Leve uma!”. Sobraram apenas duas ou três.

Neste mesmo aparador estava a máquina de escrever. Em seu rolo, uma folha de papel onde escrevemos um bilhete: “Olá! Deixe seu recado. Vamos adorar ler amanhã. Helena, Ronaldo e Antonio 14/03/2015”. Ao lado uma pilha de papeizinhos carimbados com um desenho relativo a nossa festa, algumas canetas e um cachepô de vidro para depositar os bilhetes. Como previsto, curtimos muito ler os bilhetes no dia seguinte. Parte deles super queridos e outra parte muito divertidos. Acho que o pessoal curtiu bastante a proposta!

O bacana é que eram peças do nosso acervo particular, que no dia a dia decoram a nossa casa, e foram utilizados como itens de decoração, mas com muito significado para nós.

Pérolas na Pista de Dança

Reza a lenda (festiva) que uma pista de dança cheia é segredo do sucesso de uma festa de casamento.

Então bolei uma brincadeira para agitar a pista de dança: comprei 1 kg de pérolas (bijoux) de 7 e 10 mm e, em encontros divertidos com minha irmã e sobrinhas, fizemos cerca de 60 pulseiras e um longo colar de pérolas.

Após termos aberto a pista de dança, eu “vesti” os braços com as pulseiras e coloquei o colar e meu marido e eu, literalmente, fomos a pista!

Na pista, íamos de par em par sugerindo um trade: uma pulseira por uma dança. Eu então colocava uma pulseira na convidada e dançava com seu acompanhante, enquanto meu marido dançava com a convidada. Dançávamos um pouco, ouvíamos palavras queridas, tirávamos algumas fotos… e depois seguíamos atrás de outra dupla… foi bem bacana.

Nós entramos no meio de rodinhas de dança, improvisamos… e acima de tudo.. nos divertimos e nos aproximamos das pessoas queridas que lá estavam!

Esta brincadeira aumentou o interesse dos convidados em permanecer na pista (bingo!), oportunizou fotos expontâneas e alegres, sem falar que as “meninas” receberam uma pulseira fofa, que apesar de ser pérola fake, é clássica e atemporal! Outro dia encontrei com uma amiga usando para compor seu look!

O mais bacana é que podes fazê-las facilmente… mas se quiseres que eu as faça para ti, entra em contato que conversamos sobre opções e valores.

Depois de 10 anos e 1 filho… casamos!

Depois de organizar minha festa de casamento (com ajuda de organizadora) resolvi compartilhar minhas "criatividades" no assunto.

“Aquilo que se faz por amor está sempre acima do bem e do mal.”

— Friedrich Nietzsche.

Depois de anos “Armazenando Ideias” no Instagram (@armazenando_ideias) decidi publicá-las. Este é o primeiro post deste blog que se propõe a falar de ideias para um casamento criativo… e outras cositas más! Coisas que vi, curti, transformei ou usei.

No dia exato que completamos 10 anos morando juntos, já com 1 filho de 5 anos, meu marido, nosso filho e eu reunimos familiares e amigos próximos para celebrar nossa família… e aproveitamos para casar no civil. Foi então que “peguei gosto” pelo assunto.

Uma curiosidade: chamamos nosso casamento de Festa da Família (com direito a #festadafamíla e tudo) por um motivo muito fofo. Um ano antes do nosso casamento, fomos os 3 a uma festa de casamento – maravilhosa por sinal – em que o casal tinha um filho da idade do nosso. Pouco depois decidimos casar também e, em um almoço de domingo, com minha família reunida, anunciei animada e individualista: “Tenho uma novidade… vou casar!”. Assim mesmo, como se uma noiva pudesse casar sozinha, sem um noivo. Na mesma hora nosso filho (então com 4 anos) declara com cara de brabo: “Eu não vou na festa!”. Todos nos olhamos perplexos. E ele continuou: “Nem eu, nem o pai… né, pai?!”. Ele achou que eu casaria com outro noivo. Depois de explicado que a festa era nossa, pois formávamos uma família, o nome acabou pegando! Ele vai odiar que contei esta história!

Enfim, foi quase um ano de muita pesquisa, benchmarking, planejamento (minha especialização profissional) e criação de muitos dos inúmeros detalhes do NOSSO casamento. Eu amei cada um dos detalhes e vou, aos poucos, compartilhar por aqui. Depois de organizar o “NOSSO”, bolei outras coisas simpáticas, para outras noivas ou amigas… só por curtição. É muito bom fazer o que se gosta!

Se também gostas do tema e queres ser avisado das novas postagens… me diz teu e-mail e me acompanha!

O que e porque escrevo?

Vou utilizar este blog para relatar ideias criativas para casamento e outros encontros festivos por que acredito fortemente nestas tendências de: menos é mais, reciclar, reaproveitar, upcycling, sustentabilidade, valores familiares e culturais.

Tenho consciência que escrevo apenas para uma pequena parcela das pessoas que buscam este assunto, mas creio que algumas pessoas se identificarão com minha proposta.

Meu foco é no sentimento, no significado, no carinho, no aconchego, no acolhimento, na empatia que acontecerá entre os noivos e os convidados de seu casamento ou de sua festa.

Escolhi este viés, da afetividade, porque acho que o mundo precisa disto e entendo que, se as pessoas foram convidadas para nosso casamento é porque juntos vivemos histórias importantes e queremos muito tê-los ao nosso lado nesta celebração.

E isto também se aplica às pessoas contratadas, aos fornecedores de serviços. É fundamental que eles reflitam a proposta dos anfitriões no desempenho de suas atribuições.

Tenho este projeto há alguns anos… e hoje começo a tirar do papel. Tornando o blog Armazenando Ideias público por achar que vale a pena lançar esta idéia no ar e, talvez, encontrar pessoas que pensem como eu, talvez mostrar a algumas noivas que seu sonho pode ser realizado com poucos recursos financeiros e ser lindo e muito significativo.

%d blogueiros gostam disto: